menu da velha
actividades
que futuros para o s. geraldo?
sex
4
MAR2016

21h30

conversas e debates
que futuros para o s. geraldo? workshop com agentes culturais, inscrições esgotadas!
O Salão Recreativo Bracarense foi fundado em 1924 tendo funcionado como espaço cultural diversificado. Tinha orquestra residente, foi sede de diversas associações, palco de teatro e projetou inúmeros "films" como então se dizia. Em 1950 sofreu obras de adaptação dando origem ao Cinema S. Geraldo com plateia e balcão e mais de 800 lugares. Durante quatro décadas foi responsável pela formação da cultura cinematográfica de muitos bracarenses. Comodidades então inovadoras como o ar condicionado, a tela de grandes dimensões e o som de qualidade cativaram inúmeros espetadores que passaram a ter alternativa à sala fria do Theatro Circo.

Mas o S. Geraldo não é apenas uma sala de cinema. Tendo mantido o palco e o fosso de orquestra, funcionou como sala de espetáculos: concertos, programas infantis, festivais de música, teatro, encontros, comícios, lançamento de livros, etc. No início dos anos 90 fechou, reabrindo esporadicamente para alguns eventos e como cinema. O facto de não ter sido alterado durante este longo período permite que se reequacione a sua missão cultural, ponderando os diversos cenários para a sua conservação.

Porém, ao fim de quase 100 anos, o que agora, de repente, se propõe é a sua destruição física e a mudança de programa. Mas será que faz sentido a cidade perder este espaço cultural? Haverá excesso ou carência de espaços culturais e salas de espetáculo em Braga? Será que o S. Geraldo fará falta daqui a uns anos? Que papel poderá desempenhar? Para aprofundar a resposta a estas questões e chegar a algumas conclusões a Velha promove um encontro com 25 agentes culturais. Uma vez que a metodologia prevista inclui um workshop, a participação é limitada a 25 lugares, encontrando-se as inscrições já esgotadas. Em função disso, não será, infelizmente, possível neste primeiro encontro ouvir todos os agentes culturais da cidade.

Para orientar o workshop, a Velha conta com a longa experiência profissional neste domínio dos professores José Carlos Mota e Frederico Moura e Sá, ambos do Departamento de Ciências Sociais, Políticas e do Território da Universidade de Aveiro.

S. Geraldo - depois de destruí-lo, não vale a pena discuti-lo!
© 2014 Velha-a-Branca, CRL - BRAGA, Portugal
o que é a Velha? . receber novas-da-velha . contactos